Colaborações Evento Literário

AmericanaZINE, por Daniela Borges

AmericanaZINE 1

Celebrando sua quarta edição, a feira AmericanaZINE ocorreu na tarde do último sábado (19) na Biblioteca Municipal de Americana, reunindo diversas atividades como exposições de artistas, apresentação musical, intervenções e venda de produtos.

Ao entrar no prédio, os visitantes eram logo recebidos por uma chuva de Zines que pendiam de varais e telas dos artistas Rodrigo Côrrea, Isa Whitaker e Caio Henrique, conhecido como “Cain”. Suas obras ainda permanecerão expostas até o fim do mês de agosto.

Valorizando a proposta de produções independentes, os corredores decorados levavam a salas onde diferentes expositores apresentavam seus trabalhos.  É possível conhecer todos através da página do evento no Facebook.

Oficinas

Em uma das salas, estavam presentes a editora e distribuidora A Livreria, que expôs Zines e livros com temática diversa –como contos, traduções e ensaios – produtos feitos com colagem à mão livre da Polimeria, apresentados por Sabrina Fernandes que revela que a produção envolve o gosto do cliente e muita criatividade, além de uma banca do atêlie do Cultura & Cor.

Adriana Ferreira, responsável pela banca do atêlie, administrou oficina de encadernação durante o evento, para que os participantes conheçam mais sobre os cursos que oferece – de Scrap, Kraft e Encadernação, Patchwork e outras atividades artesanais. As suas aulas são dadas na loja Armarinhos Malu.

No mesmo lugar, era possível ter acesso a mais Zines da coleção da Biblioteca, onde também foram expostos os Zines produzidos na Oficina, ocorrida no dia 5 de Agosto, além de uma banca dedicada às ilustrações de Amanda Paschoal, responsável pela produção do cartaz sobre o AmericanaZINE.

Trabalhos expostos

Em outra sala, Isa Whitaker exibia mais produções suas, Zines e desenhos, que envolvem o corpo humano e o poder que a artista percebe que ele possui. O Coletivo Trez também mostrava suas produções, mas ofereceu ao visitante uma intervenção artística em que o participante precisava ouvir uma orientação por meio de áudio e realizar atividades em uma janela que continha uma lupa, binóculos e óculos escuros. O que eles escutam é segredo, mas é só querer participar para descobrir.

Outros grupos também vendiam livros e Zines, dispostos a apresentar as ideias de sua linha de criação. Uma proposta interessante foi levada pelo coletivo King Chong, de Limeira, que trouxe uma Zine dobrada em forma de caixinha, que se propõe a desconstruir a caixa do Machismo! Um exemplo que prova a liberdade na criação de Zines, de forma a torná-la algo pessoal.

AmericanaZINE 2

Outros trabalhos e apresentações

Mas não eram só Zines e livros que o visitante podia aproveitar, ao final do corredor da exposição foi apresentada a 9ª edição da revista Kyrial, um produto literário dos alunos de Letras da PUC-Campinas que se presta à divulgação de novos autores. Todo ano surge um novo tema para a revista e é possível contribuir com textos, enviando pelo e-mail revistakyrial@hotmail.com ou entrando em contato pelo Facebook.

No decorrer do evento, a banda Vicio marcou presença com um show acústico de seu rock alternativo. De forma amistosa, a vocalista Julia mostrou a importância do ambiente da Biblioteca para a realização do show, além de mantér contato com os livros do local agora tiveram a oportunidade de se apresentar ali pela primeira vez. Eles também disponibilizaram CDs da banda, produzidos por eles mesmos para venda.

A feira propõe unir pessoas da região e suas expressões artísticas e culturais, são publicações, Zines e até mesmo doces e lanches com proposta vegana que trouxeram a face da arte independente para um dia chuvoso de Americana.

Vale a pena se programar para as próximas edições!

Galeria de fotos do AmericanaZINE

(Clique para ver todas as imagens da galeria.)

(Fotos de Daniela Borges.)

Você foi à quarta edição da AmericanaZINE? O que achou?

Sobre o autor

Brenda Bellani

Deixe um Comentário