Eu recomendo Livros

A sutil arte de ligar o foda-se, de Mark Manson

A sutil arte de ligar o foda-se

Com nome chamativo e polêmico, A sutil arte de ligar o foda-se, de Mark Manson, traz reflexões descontraídas de como levar a vida com mais despreocupação. Eu não imaginava gostar tanto, mas o livro foi uma surpresa positiva deste o começo.

Classificado como “autorrealização” (o que para mim pareceu uma forma de evitar chamá-lo de autoajuda), o autor pretende ensinar “uma estratégia inusitada para uma vida melhor”. Eu acredito que ele atinge o seu objetivo, mas não achei tão inusitado como promete ser e às vezes ele soa um pouco pretensioso. Apesar do tom bem-humorado, alguns palavrões e uma narrativa pessoal bem próxima a de um blog, a obra até que fala de coisas bem sérias e que fazem muito sentido.

Eu, com certeza, estava precisando ouvir várias coisas que Manson escreve e se eu conseguisse levá-las a sério definitivamente a vida seria melhor – e muito mais leve.

Passagens marcantes e fases de efeito

A sutil arte de ligar o foda-se

Se você está se perguntando “Mas quem é esse cara para dizer como eu devo levar a minha vida?”, era o que eu pensava quando solicitei o livro como cortesia da Editora Intrínseca, principalmente porque na biografia do autor não diz nada sobre formação em psicologia ou qualquer outro background que justificasse a autoria de um livro no estilo autoajuda.

Mas essa sensação passa logo nas primeiras páginas. Mark sabe vender o seu peixe. Ele é bem convincente. O livro é dividido em alguns capítulos de introdução e mais cinco valores: a responsabilidade pela sua própria vida, a incerteza, o fracasso, a rejeição e a contemplação da própria morte.

Ele dá conselhos eloquentes sobre muitas coisas: como deixar de achar que você é a última bolacha do pacote; como se preocupar menos com o que os outros pensam sobre você; como aceitar e entender o sofrimento; como estipular valores melhores e ter metas mais “pés no chão”, etc.

O livro segue uma ordem interessante e eu não senti a leitura empacar em nenhum capítulo. O autor conta algumas histórias pessoais e anedotas reais sobre outras pessoas para exemplificar suas lições.

É um livro que dá vários tapas na sua cara e você percebe que estava precisando.

Curiosidade sobre Mark Manson

A sutil arte de ligar o foda-se

Basicamente, Mark Manson é um blogueiro com muitos seguidores. Ele já morou em dezenas de países, inclusive cinco anos no Brasil, onde conheceu a sua esposa. Eu não sabia absolutamente nada sobre ele antes de começar o livro e depois de terminar, durante uma conversa, me disseram que ele é o autor daquela carta aberta ao Brasil que causou um reboliço na internet em 2016. (E que, diga-se de passagem, diz muitas verdades. A gente só não gosta de ouvi-las de um estrangeiro.)

Visite o blog do Mark aqui.

Sobre o autor

Brenda Bellani

Deixe um Comentário